Satanic Surfers em Barcelona

Satanic Surfers, No Fun At All & Adrenalized juntos em Barcelona

Para muitos dos presentes, ter os dois grupos suecos juntos, foi um sonho realizado.

Texto e Fotos:  Mauricio Melo & Snap Live Shots

 

Uma noite muito especial.  Podemos iniciar, e poderíamos até mesmo resumir assim, o momento vivido no dia 24 de fevereiro, no Estraperlo Club del Ritme, em Badalona (Barcelona).  A data prometia tanto que o artista Albert Torner, responsável pela arte pôster promocional da turnê na Espanha, fez uma tiragem limitada de pôster e abridor de garrafas para vender a um preço simbólico, acredito que as 150 unidades tenham secado como álcool ao ar.

Os responsáveis pelo tiro de partida foi o grupo vasco do Adrenalized com seu fast melodic hardcore ao melhor perfil da noite, boas influências de Belvedere, Lagwagon e, é claro, pelas bandas headliners da noite.  Possivelmente por não serem novatos na estrada, e também como sinal de uma velada histórica, a sala já se encontrava o suficientemente cheia para a primeira banda, que por sinal, não decepcionou ainda que o público estivesse um pouco tímido, não diria nem no aquecimento, mas no alongamento antes da partida oficial. Como foi dito anteriormente, o Adrenalized iniciou suas atividades há mais de uma década e tem em seu currículo dois bons álbuns “Tales From The Last Generation” e “Docet Umbra”, além de um primeiro EP e uma versão 8 Bit de seu segundo trabalho. A banda se mostrou muito segura no palco e já joga na primeira divisão, este ano figuram no suculento cartaz do Resurrecion Fest, um dos maiores festivais de verão da Espanha.

Apesar das duas bandas suecas terem praticamente o mesmo público, o nome de destaque no cartaz era o do Satanic Surfers. Totalmente compreensível quanto a isso. Das duas foi a que ficou mais tempo em inatividade e a que recentemente se reuniu. Assim que sua volta ainda está muito recente e celebrada. Somando, é claro, o fato de ter o som mais “selvagem”, mais rápido, mais intenso, com uma pegada um tanto metal, apresenta mais tempeiro e mistura do que o N.F.A.A..

A figura de Alfaro no palco é o reflexo daquele público dedicado ao skate assim como suas músicas. Ao pisar no palco, uma das músicas de abertura foi “The Treaty and The Bridge”[do disco “Hero Of Our Time”], “U+I R1”, Rodrigo e suas mini decoladas de palco, o baixista Andy pilhando a galera.  Uma das que não poderiam ficar de fora e, claro, uma das mais celebradas foi “Hero Of Our Time”, pessoas abraçadas cantando e refrão, a felicidade saía pelos poros. Das novas, “The Usurper” e “Skate, Don’t Care”.  Voltamos a 1994 com “Sunshiny Day” de “Keep Out”. O nome em destaque no cartaz como já comentei acima não foi por acaso, a banda fez um show completo, deu um repasso em sua discografia, apresentou novos temas e aqui estaremos para a turnê de disco novo.

Engana-se quem acredita que o No Fun At All pegou um público cansado, muito pelo contrário.  Aquele sabor de quero mais que deixaram os “Surfistas”, aquela celebrada saideira de 10 latas que nunca chega ao fim, foi o que apresentou o N.F.A.A. logo na sequência.

Abriram o que restava de noite com “Believers”, seguida de “Suicide Machine” e à aquela altura o público já era único. Mesmo em “Mine My Mind”, que não é uma música lançada há vinte cinco anos, mas há dez, teve uma boa recepção.  Aproveitaram a ocasião para, assim como o Satanic Surfers, anunciar que este ano também lançam disco novo, ou seja, teremos material  de ambas bandas.  Tudo bem que o show do Satanic foi mais intenso, até porque não podemos comparar a vitalidade de Alfaro com Ingemar Jansson, não se trata de idade, mas a postura de Jansson sempre foi mais estática e é claro que isso influencia o povo.  Ainda assim, o No Fun At All foi mais completo, com mais temas e a longo prazo ofereceu mais diversão até mesmo pelos incontáveis clássicos como “Out Of Bounds”, “Beat ‘Em Down”, dando um respiro em “I Have Seen” e pisando forte outra vez com “Catch Me Running Round” além de “Master Celebrator” em reta final.

Noite memorável, mais uma, proporcionada por HFMN.  Estamos apenas iniciando o ano e muitas águas ainda irão rolar.

Leave a Comment

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.