Barcelona Tattoo Expo 2017

Texto  e foto – Mauricio Melo

 

A convenção internacional de tatuagem, oficialmente chamada de Barcelona Tattoo Expo, cumpriu duas décadas com altos e baixos.  Junto à convenção o festival BAUM, que reúne várias atividades urbanas como Skate, BMX, Break Dance, Grafites e muito mais também mostrou seu valor.

Quando falamos altos e baixos podemos explicar o fator “extra campo” que coincidiu com a data do evento.  Houve muita tensão no ar por conta do simulado de plebiscito da Catalunha, justamente no fim de semana da Expo.  Não foi um erro da organização, já que a data da convenção foi anunciada na edição de 2016, com um ano de antecedência e muito antes de uma data oficial do simulado. O resultado é claro, não poderia ser outro. A afluência de público esteve abaixo do esperado, não que o evento estivesse vazio, mas se esperava mais.

Do lado de dentro o que se viu foi um alto nível artístico.  Nomes como Joe Capobianco, Ashley Ryan do programa Ink Master, Ernesto Kalum, Matthieu Duquenois, um dos tatuadores mais importantes do mundo e especializado no estilo tradicional tailandês (Sak Yan) ou mesmo Horimasa-Tosui com a técnica “Irezumi”.  Quem também chamou atenção foi o casal Bill Salmon e Junii, do Diamond Club Tattoo de São Francisco. Fato curioso foi ver Salmon participando do jurado e vê-lo avaliando as tatuagens com uma lupa, literalmente.

Muito legal também a competição de carros antigos e motocicletas customizadas. Outro fato curioso foi o stand da escola de tatuagens, jovens talentos aprendendo e demonstrando seu aprendizado para quem quisesse assistir.

Fazendo um balanço geral do fim de semana, confirmamos um saldo positivo.

Leave a Comment