Cuide de si mesma

Cuidar de si mesma precisa estar entre as coisas mais importantes, pois além da autoestima, o cuidado faz com que nossa vida seja melhor aproveitada. Esses cuidados precisam ser desde cedo, toda a personalidade é formada até aproximadamente os 5 e 7 anos, a partir principalmente de como as outras pessoas nos tratam. Por isso que damos tanta importância à infância. Nos primeiros anos de vida, a presença de figuras parentais (pai e mãe) é essencial na formação não só da autoestima, mas de todos os sentimentos que transmitam segurança, confiança e amor. Acredito que a autoestima juntamente com o amor-próprio é a base para o ser humano. É a cura para todas as dificuldades, sofrimentos e vou mais longe, é a cura para todas as doenças (origem emocional) e relações destrutivas. As pessoas estão emocionalmente doentes, o remédio é um só: amor, principalmente, por si mesma.

A busca pela autoimagem perfeita vem de questões de personalidade (individual) mas também sociais (modelos socialmente valorizados). Se a busca pelo corpo ‘ideal’ for dentro de limites físicos e psicológicos saudáveis e coerentes com o corpo da mulher pode ser positivo porém se tornar uma ‘obsessão’ e único foco da vida pode trazer danos psicológicos e físicos. A busca exagerada pelo corpo perfeito e a falta flexibilidade para lidar com as naturais limitações e imperfeições do corpo pode levar a distúrbios psicológicos como anorexia, bulimia, depressão entre outras patologias.

Samantha Feehily

A distorção da autoimagem e excesso de exigência para obter o corpo perfeito fazem com que a busca pelo emagrecimento seja constante e sem fim. A cultura do feminino como foco de atração e de objeto sexual levam as mulheres a terem a necessidade de sentirem-se aceitas socialmente somente se tiverem o corpo ‘ideal’, ou seja, seguir os padrões e modelos socialmente estabelecidos. É importante que se cuide do corpo de maneira saudável, orientada por médicos e até se necessário por psicólogos para a busca por um equilíbrio entre corpo e mente saudável. Ter uma boa imagem de si próprio, cuidar-se aceitar seus limites e modelagem do seu próprio corpo é fundamental para uma vida saudável.

Sedentarismo em nossa cultura atual está associado a estilo de vida, prioriza-se atividades de trabalho (produtividade) e pouco tempo se reserva para cuidado da saúde e até lazer (como hobby). Numa vida acelerada aonde as pessoas sentem-se pressionadas pela falta de tempo se consegue pouco espaço na vida diária para exercitar-se e priorizar a busca pelo bem-estar.  O hábito de exercitar-se pode estar presente em pessoas com perfil com mais disposição para investir em diferentes áreas da vida, com força de vontade para colocar em prática hábitos e com certeza com uma tendência a auto-cuidado, busca por um corpo mais saudável. O comportamento de exercitar-se deve fazer parte do hábito das pessoas para que ele tenha a médio e longo prazo resultados benéficos e duradouros na saúde geral das pessoas. Exercitar-se promove melhoria na qualidade da saúde biopsicossocial das pessoas, na medida em que promove melhoria do funcionamento físico, melhoria do humor (exercício estimula a produção das substancias responsáveis pelo humor) e maior disposição para interações sociais.

Realizar atividades físicas regularmente possibilita: Melhoria do funcionamento fisiológico, evitando doenças cardiovasculares, obesidade e diabetes… Melhoria do humor, com mais disposição para realizar as atividades diárias. Possibilidade de conseguir realizar suas atividades com mais êxito e assertividade. Maior disposição e otimismo frente a rotina diária. Melhoria das relações afetivas já que há melhoria no humor.

Para manter as energias corporais é preciso ter equilíbrio mental. Cuidar da mente é importante para manter o organismo longe de ameaças e ter uma vida mais saudável. Já se sabe que o sistema imunológico responde aos estímulos mentais e que a nossa percepção acerca das nossas vivências influenciam diretamente na proteção do organismo cria contra os males. Mas as vantagens da mente equilibrada vão além. É preciso força para enfrentar os problemas da vida.  Os cuidados com a mente são essenciais para o fortalecimento do indivíduo diante de qualquer obstáculo. Lidar de forma saudável com os problemas é importante para não perder o equilíbrio.

Faicy Regis

Autoconhecimento é um ganho muito frequente no processo de psicoterapia, mesmo que seu objetivo principal seja adquirir novos comportamentos como, por exemplo, ser mais extrovertido, falar em publico, superar síndrome do pânico, motivação, etc.Tanto a mudança de comportamento como o  autoconhecimento podem ser o foco principal da psicoterapia. Mas a psicoterapia de autoconhecimento será mais profunda, pois poderá entrar em áreas que até então estavam inacessíveis de sua consciência. Ter mais controle sobre sua própria vida. Assim que você se entender, assim que souber o porquê de agir e reagir da forma que faz hoje você terá todas as ferramentas para agir e reagir da forma que escolher, e não mais no automático. A melhor definição de saúde mental é a capacidade de optar.

O autoconhecimento lhe oferece a oportunidade para saber quais seus conteúdos mentais mais significativos, quando entraram em sua mente e como fazer para melhorá-los. Olhar para frente pode ser mais uma frase que se usa corriqueiramente, no entanto para pessoas que buscam fazer a diferença em suas ações, que querem mudanças em sua vida e transformar velhos hábitos em novas perspectivas… OLHAR PARA FRENTE SIGNIFICA assumir a direção da sua vida, parar de sentir-se fruto do Azar, obra do insucesso, vítima de suas próprias atitudes e MUDAR…transformar sua vida através de novos desafios, novos hábitos e uma nova Imagem de si próprio. É MOVIMENTAR NOSSO PSICOLÓGICO…NOSSA MENTE!!! Ao olhar para frente precisamos examinar o que está dentro VOCÊ…veja o que precisa ser mudado, mas também o que você faz bem, quais características suas lhe deram sucesso em diferentes áreas de sua vida, use-as para transformar o seu futuro (o caminho a sua frente).

Lembre: Sucesso não precisa ser aquilo ‘esplêndido’ que você faz, mas podem ser as suas competências diárias para tocar sua vida. Foque nessas suas ações para impulsionar você a transformar sua saúde, criar novos hábitos, reservar um tempo para você… Enfim se olhar mais e poder criar ações que transforme você hoje e lá na frente!!!

Samantha Feehily

Mas para impulsionar você a novos cuidados é preciso romper com o velho comportamento (hábito), enfrentar o desafio e o novo, romper com sua Zona de Conforto, o que é difícil para a maioria das pessoas, pois há o medo da ‘dor’ da mudança. Por exemplo, você deseja mudar de emprego, mas teme a dor de enfrentar as possibilidades do sucesso ou insucesso, quer perder peso mas teme enfrentar a dor de restringir alimentos, um atleta quer realizar novas técnicas mas teme a dor do desconforto do novo esforço e quer mudar alguma crença a respeito de si (ficar mais bonita, mais atraente) é necessário mudar a crença e percepção de si próprio.

A Percepção de si próprio como um caminho que possibilita autoconhecimento e consequentemente leva você para frente… a olhar e andar para a frente.

Para largar as coisas velhas romper com sua zona de Conforto vale pensar sobre:

Olhar para si próprio (tem que ser uma decisão consciente)

 Reconhecer-se (examine-se de verdade)

Cuidar de si próprio (um tempo para cuidar de diferentes áreas de sua vida)

Amar a si próprio (não vale amar-se pela metade com pena de si)

Rir de si mesmo (assim a cada erro avalie-se modifique e siga novamente)

Relacionar-se consigo (com seu EU REAL confrontando seu EU IDEAL e lutando para se transformar em um EU LEGAL E ADMIRÁVEL!!)

Reconheça suas crenças (veja quais são importantes, quais podem ser flexibilizadas e quais mudadas, pois está atrapalhando seu andar)

Reconheça seus medos (esses podem ser importantes tirar dos esconderijos escuros do SEU psicológico)

Se projete no futuro, (sonhe, mas Realize mudanças, AJA)

Exercite sua mente o que você quer mudar em você e como você quer sentir-se ao olhar no futuro… Lá na frente. OK… Então liste para cada mudança uma ação (atitude) que você precisa fazer para alcançar mudanças e sentir-se em MOVIMENTO EM AÇÃO.. Olhando e ANDANDO PARA FRENTE! Programe o tempo que você precisa para realizar cada ação que desejar fazer.

5 sugestões para ajudar a exercitar o amor próprio:

Tome consciência que ter atitudes positivas é uma escolha – Por muito difícil que seja admitir, você escolhe sempre os estados emocionais em que se encontra, pode é ter mais ou menos consciência disso. Lembre-se que os sentimentos, são isso mesmo, sentimentos que se referem à percepção que estamos a ter em relação a alguma coisa que está a acontecer na nossa vida. Como tal, os sentimentos em si mesmo, não são bons nem maus, são apenas informação. Nós é que interpretamos como bom ou mau, aquilo que sentimos, e a partir daí, escolhemos a atitude a ter face à situação que estamos a viver, ou aquilo que estamos a pensar. Aquilo que importa você saber: é que perante a sensação que se tem de sentimentos e pensamentos negativos, pode aceitar o que está a sentir, e depois, mudar o seu estado interno e colocar-se numa atitude positiva, com pensamentos orientados para a solução.

Faicy Regis

Livre-se da negatividade – Se você pretende viver uma vida de alegria e felicidade, não pode de forma nenhuma alimentar os seus pensamentos negativos, movimentar-se de acordo com eles e muito menos tomar decisões num estado crônico de negatividade. Os pensamentos passam na sua cabeça tal quais os balões de fala nos livros aos quadradinhos de banda desenhada. Se partirmos desta analogia, isto é capacitador pois permite-lhe aplicar a técnica que apelido de Zoom. À medida que os pensamentos vão surgindo na sua cabeça, se tomar consciência deles, e verificar que são destrutivos e incapacitantes, não tem necessariamente que os seguir, nem tão pouco tentar eliminá-los. Ter pensamentos negativos não é pernicioso. O que prejudica é deixarmo-nos dominar por eles, e tomar decisões baseadas nesses pensamentos distorcidos pela percepção ou incapacidade do momento.

Olhe para o lado positivo da vida – Podem não existir aspectos positivos em tudo. Acredito que muitas coisas não têm nada de positivo ou construtivo na nossa vida. E por certo todos nós já fomos confrontados com situações destas nas nossas vidas. Quanto a estes acontecimentos nada podemos fazer, dado que não os controlamos. Mas as respostas e reações a eles, sim, podemos escolher o que fazer, que ações tomar e que atitude adotar. As coisas que nos acontecem, em si mesmas podem não ser positivas, mas a forma como nos organizamos minimiza os danos colaterais ou a tentativa de reverter a situação, essa sim, pode e deve ser positiva. Está ao nosso alcance e depende unicamente de nós.

Reforce a positividade em si – Assim que consiga começar a detectar os padrões de negatividade e tomar controlo sobre os seus pensamentos e consequentes decisões a tomar, as suas redes neuronais irão iniciar um processo de mudança e reforço. Cada vez que conseguir reverter um estado de incapacidade ou uma atitude negativa, para uma atitude mais capacitadora e positiva, esses caminhos neuronais que foram ativados aumentarão a sua força de resposta. Isto quer dizer que aumentou a probabilidade de voltar a pensar da mesma forma em situações futuras, até que se estabeleça um padrão de respostas comportamentais mais satisfatórios. Este processo funciona como quando se treina um músculo, quanto mais exercitar este tipo de raciocínio, mais forte ficará.

Partilhe a sua felicidade com os outros – Você precisa ser positivo consigo próprio perante este novo e renovado padrão de atitude positiva para que possa realmente ter efeito, mas necessita igualmente mostrar-se positivo com os outros. É reforçador e reconfortante a partilha da sua positividade ao mundo.

Existe uma forma muito simples de poder executar isto. Seja agradável com as outras pessoas, diga a alguém que simpatiza com ela. Elogie alguém por alguma característica que goste nessa pessoa. Diga a alguém muito significativo para você, o quanto o ama e como essa pessoa é importante. Quando alguém estiver em baixo, não se junte nas lamurias, puxe-o para cima, anime-o. Compre-lhe um presente, convide-o a tomar um café. Perceba em si o quanto de bom tem para oferecer para os outros. Olhe para si como alguém que também é capaz de ajudar os outros. Tente não apenas tratar os outros como gostaria de ser tratado, mas também considerar como eles gostariam de ser tratados. As pessoas apreciam a positividade e quanto mais você compartilhar com os outros, mais você pratica a atitude positiva reforçando-a na sua própria vida.

Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.